AVANÇO DO HOMEM, RETROCESSO NA MATA

  • Antonio Carlos Santos de Lima IFAL
  • José Aparecido da Silva Gama
  • Roberval Santos da Silva

Resumo

A Mata Atlântica foi praticamente dizimada no território alagoano, da chegada dos portugueses até os dias atuais, para dar lugar à monocultura da cana de açúcar e também em função do surgimento de núcleos urbanos. Procuramos abordar essa questão através de revisão bibliográfica com consultas a livros e artigos que abordam os aspectos históricos e ambientais do bioma Mata Atlântica em terras alagoanas e complementamos os estudos através de consultas a rede internacional de computadores e aos sítios eletrônicos de instituições públicas federais e estaduais relacionados à essa temática. Na revisão bibliográfica, foi constatado que a cobertura original de Mata Atlântica abrangia 53% das terras alagoanas. Atualmente, a cobertura desse bioma em Alagoas corresponde a 6,04% da área territorial distribuída em fragmentos isolados, os quais estão protegidos em Unidades de Conservação (UC’s) que não estão desempenhando de forma plena o seu objetivo de preservação dos remanescentes da Mata Atlântica devido à carência de infraestrutura material e de pessoal, o que não permite uma atuação mais significativa na conservação dos recursos naturais nos remanescentes do bioma estudado.
Publicado
2012-12-01
Seção
Artigos