Arrastados por São Pedro para a festa popular da colônia z-29, Jaramataia – Alagoas

  • Hillary Ranny de Farias Gomes do Instituto Federal de Alagoas – Campus Batalha
  • Matteus Freitas de Oliveira Instituto Federal de Alagoas – Campus Batalha
  • Felipe Santos Silva Universidade Federal de Alagoas

Resumo

Todos os anos, centenas de pessoas se reúnem no Povoado São Pedro, município de Jaramataia, em louvor a São Pedro, devido à sua hierofania. A festa religiosa, além de produzir uma espacialidade ímpar, supera essa perspectiva por integrar significado e significante na geração da territorialidade pesqueira entre o sagrado e o profano. Entre os dias 27 e 29 de junho, bandeirolas enfeitam ruas e barcos, que, como cosmolocalidades ou cosmo-objetos, compõem, enriquecem, diversificam e animam a temporalidade da festa. Durante esses dias, visitantes, moradores que fizeram a diáspora, se encontram ou se reencontram com os colonos e interagem com o território, bebendo da mística de se ser, se saber e se fazer pescadores, entrelaçados na dialética entre o sagrado e o profano. Não existe um dia sequer sem fé para quem rema e lança redes, e pudemos registrar essas nuances por meio de metodologias participativas e qualitativas, com destaque para a geoetnografia. Vimos também que materialidades são reinventadas em cosmogonias próprias, que subsidiam a territorialidade ribeirinha. Assim, no cotidiano de cada pescador se revela a tríade fé, terra e água, cujo ápice é alcançado na festa que louva, clama e venera São Pedro, o dono das portas do céu, mandante de chuva e líder dos pescadores.

Biografia do Autor

Hillary Ranny de Farias Gomes, do Instituto Federal de Alagoas – Campus Batalha

Discente do 4º ano do Médio Integrado ao Técnico do curso de Agroindústria do Instituto Federal de Alagoas – Campus Batalha, bolsista do projeto intitulado “Povoado de São Pedro: Acampados entre fé, terra e água no Sertão de Alagoas”, aprovado pelo edital Nº 04 PRPI/IFAL, de 10 de maio de 2018

Matteus Freitas de Oliveira, Instituto Federal de Alagoas – Campus Batalha

Mestre em Geografia pela Universidade Federal da Bahia, professor do Instituto Federal de Alagoas - IFAL. Especialista em Modelagem e Ciências da Terra e do Ambiente e licenciado em Geografia pela Universidade Estadual de Feira de Santana, desenvolve pesquisa com ênfase na área de Geografia, atuando principalmente nos seguintes temas: Geoprocessamento, análise socioambiental, comunidades tradicionais pesqueiras, cidades médias e pequenas e gênero/ sexualidades.

Felipe Santos Silva, Universidade Federal de Alagoas

Licenciado em Geografia pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL/Campus do Sertão) e Especialista em Geo-História pela Faculdade de Ensino Regional Alternativa (FERA/Arapiraca). Estudante de Pós-Graduação (Lato Sensu) em Metodologia do Ensino de Geografia e suas Tecnologias, pela Universidade Estadual de Alagoas (UNEAL), e em Metodologia do Ensino de Geografia pela Faculdade de Ensino Regional Alternativa (FERA/Arapiraca). Durante a graduação em Geografia foi bolsista do Programa Institucional do Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID/CAPES), onde desenvolveu projetos educacionais para o ensino de Geografia no segundo ciclo do Ensino Fundamental, ligados à Climatologia e Cartografia. Participa como membro ativo do Grupo de Estudos e Pesquisa em Análise Regional (GEPAR/CNPQ), onde integra o Grupo de Estudos em Geografia Cultural, e do Grupo de Pesquisa Geoprocessamento e a Cartografia no Ensino de Geografia (GCEG/CNPQ). Atua como Professor Substituto no segundo ciclo do Ensino Fundamental, na área de Geografia, pela Prefeitura de Arapiraca - AL. Foi bolsista de Mobilidade Acadêmica na Universidade Federal de Uberlândia (UFU), financiado pelo Banco Santander, em parceria com a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (ANDIFES), onde estagiou no Laboratório de Geografia Cultural e de Turismo (LAGECULT/UFU). Foi monitor das disciplinas Quantificação em Geografia e Geografia Cultural, ofertadas pelo curso de Geografia da UFAL. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Geografia Humana, atuando principalmente nos seguintes temas: Ensino de Geografia, Geografia Cultural e Festas Rurais.

Publicado
2020-01-13
Como Citar
Gomes, H. R. de F., Oliveira, M. F. de, & Silva, F. S. (2020). Arrastados por São Pedro para a festa popular da colônia z-29, Jaramataia – Alagoas. Diversitas Journal, 5(1), 94-106. https://doi.org/10.17648/diversitas-journal-v5i1-987
Seção
Ciências Humanas e Sociais Aplicadas