Avaliação da atividade mutagênica e antimutagênica da Chamomilla recutita (L.) Rauschert, em teste de Allium cepa

  • Cibele Merched Gallo FACULDADE SÃO VICENTE DE PÃO DE AÇÚCAR
  • José Dailson Silva de Oliveira Universidade Federal de Alagoas
  • Everton Ferreira dos Santos Universidade Federal de Alagoas
  • Renato Vieira de Carvalho Filho Universidade Federal de Alagoas
  • Wyslane Larissa Almeida Santos Rocha e Silva Universidade Federal de Alagoas
  • Maria da Graça Martino-Roth Universidade Católica de Pelotas

Resumo

O uso de Chamomilla recutita como chá calmante, antiinflamatório, analgésico é baseado no conhecimento empírico das plantas medicinais. Este trabalho visa avaliar o potencial mutagênico e antimutagênico, através do teste de Allium cepa, da infusão de flores secas de camomila. Foram realizados onze tratamentos com quatro repetições cada: T1 – controle negativo; T2- paracetamol, 800mg L-1 (controle positivo); T3- camomila na dose usual, 12g L-1; T4- 60g de camomila L-1; T5- 120g L-1 de camomila; Co-tratamentos: T6- paracetamol 800mg L-1 e camomila 12g L-1; T7- paracetamol 800mg L-1 e camomila 60g L-1; T8- paracetamol 800mg L-1 e camomila 120g L-1; T9- paracetamol 800mg L-1 e, 24 horas após, camomila 12g L-1; T10- paracetamol 800mg L-1 e, 24 horas após, camomila 60g L-1; T11- paracetamol 800mg L-1 e, após, camomila 120g L-1. Observou-se que tanto a infusão de 12g L-1 quanto as mais concentradas diminuíram significativamente o índice mitótico. Quanto às anomalias mitóticas, apenas o T11 aumentou significativamente em relação ao T1 (p=0,012). Todos os tratamentos aumentaram a freqüência das anomalias interfásicas de forma significativa (p<0,018), em relação ao T1, havendo também aumento do total de anomalias (p<0,018). Porém tanto os co-tratamentos como os pós-tratamentos diminuíram as anomalias em relação ao controle positivo. Estes resultados demonstram que a camomila teve um efeito citotóxico, e protetor em relação ao controle positivo, nas células meristemáticas de Allium cepa.

Palavras-chave: camomila, antimutagenicidade, mutagenicidade.

Publicado
2020-07-05
Como Citar
Gallo, C. M., Oliveira, J. D. S. de, Santos, E. F. dos, Carvalho Filho, R. V. de, Silva, W. L. A. S. R. e, & Martino-Roth, M. da G. (2020). Avaliação da atividade mutagênica e antimutagênica da Chamomilla recutita (L.) Rauschert, em teste de Allium cepa. Diversitas Journal, 5(3), 1720-1728. https://doi.org/10.17648/diversitas-journal-v5i3-985