Caracterização dos paradigmas e entraves no processo de transição para o sexto ano do Ensino Fundamental

  • Maria Adelina Cavalcante Botelho Lins ATLA

Resumo

O presente trabalho de pesquisa tem a finalidade de trazer uma reflexão sobre a transposição do aluno do quinto para o sexto ano do ensino fundamental. Esta passagem manifesta sentimentos e comportamentos inerentes ao ser humano, porém, inadequado ao âmbito escolar. Os alunos passam a conviver com um novo contexto escolar e, com professores que adotam posturas diferentes em relação aos dos anos anteriores. Assim, virá momentos de dificuldades, alegrias e tristezas, fragilidade no desempenho escolar, incertezas e inseguranças. São raros os professores que possuem entendimento e compreensão desses sentimentos, gerados diante das incertezas para enfrentar os novos desafios. Na obtenção das informações, adotou-se uma abordagem qualitativa de cunho bibliográfico e, observações in loco nas escolas do ensino fundamental, existentes em Tamandaré (PE). Diante do entendimento adquirido, foi constatado que a chegada do aluno ao sexto ano traz momentos difíceis de adaptação, pois psicologicamente ele sofre, muitas vezes pela impaciência e as posturas diferenciadas dos novos professores. Tal fato provoca temor e ansiedade nos alunos, pois de forma bastante precoce, estão iniciando no mundo dos adultos. 

Palavras-chave: transição, alunos do 6º ano, ensino fundamental, incompreensão dos professores. 

Biografia do Autor

Maria Adelina Cavalcante Botelho Lins, ATLA

Licenciatura em Biologia, pós-graduada em Ciências Biológicas e em Psicopedagogia, professora efetiva da rede estadual e municipal de ensino, gestora na Escola Municipal em Tempo Integral Rinaldo de Oliveira - Tamandaré, Acadêmica efetiva e fundadora da ATLA.

Publicado
2019-10-02
Como Citar
Lins, M. A. C. B. (2019). Caracterização dos paradigmas e entraves no processo de transição para o sexto ano do Ensino Fundamental. Diversitas Journal, 4(3), 914-924. https://doi.org/10.17648/diversitas-journal-v4i3.914