Potencial germinativo de sementes de rúcula (Eruca sativa L., Brassicaceae) em diferentes substratos

  • Alverlan da Silva Araújo Universidade Federal de Alagoas
  • Diego Jorge da Silva Universidade Federal de Alagoas
  • Adriely Vital de Souza Silva Universidade Federal de Alagoas
  • Alex Teófilo da Silva Universidade Federal de Alagoas
  • Ana Cléia Barbosa de Lira Universidade Federal de Alagoas
  • Rubens Pessoa de Barros Universidade Estadual de Alagoas

Resumo

RESUMO: Os substratos são fontes alternativa de nutrientes para as plantas que têm demonstrado características adequadas para a germinação e desenvolvimento de mudas olerícolas. O objetivo do trabalho foi avaliar o potencial de germinação de sementes de rúcula (Eruca sativa L.) em diferentes tipos de substratos. O experimento foi conduzido em casa de vegetação com sombrite (50% de luminosidade) na área experimental do Campus I da Universidade Estadual de Alagoas - UNEAL, o delineamento experimental foi em blocos ao acaso com 5 tratamentos (T1= areia fina, T2= húmus de minhoca, T3= esterco caprino + húmus de minhoca, T4= esterco caprino + húmus, T5= solo testemunha), e 30 unidades experimentais cada um. Utilizou-se sementes de rúcula variedade folha larga, onde foram semeadas em bandejas de poliestireno, os dados da quantidade de sementes germinadas foram registrados diariamente e submetidos ao teste de comparação de médias utilizando-se o teste de Tukey ao nível de 5% de probabilidade com o auxílio do programa estatístico SISVAR. A porcentagem de germinação % PG e o IVG – Índice de Velocidade de Germinação foram maiores nos tratamentos areia, húmus de minhoca e no solo (testemunha) não havendo diferença significativa entre eles, já os tratamentos húmus + esterco caprino e húmus + esterco bovino tiveram as menores médias em ambas as variáveis. Infere-se que a utilização dos substratos húmus de minhoca, areia e solo (testemunha) promoveram significativamente germinação de sementes de Rúcula, enquanto que os substratos húmus + esterco caprino e húmus + esterco bovino reduziram a germinação.

PALAVRAS-CHAVE: Dicotiledônea, crescimento radicular, matéria orgânica.

Biografia do Autor

Alverlan da Silva Araújo, Universidade Federal de Alagoas

Mestrando do programa de Pós-graduação em Proteção de Plantas pelo Campus de Engenharias e Ciências Agrárias CECA/UFAL, Rio Largo/AL, bolsista CAPES.

Diego Jorge da Silva, Universidade Federal de Alagoas

Mestrando do programa de Pós-graduação em Proteção de Plantas pelo Campus de Engenharias e Ciências Agrárias CECA/UFAL, Rio Largo/AL, bolsista CAPES.

Adriely Vital de Souza Silva, Universidade Federal de Alagoas

Mestranda do programa de Pós-graduação em Agricultura e Ambiente, UFAL Campus Arapiraca/AL. Bolsista CAPES.

Alex Teófilo da Silva, Universidade Federal de Alagoas

Mestrando do programa de Pós-graduação em Agricultura e Ambiente, UFAL Campus Arapiraca/AL. 

Ana Cléia Barbosa de Lira, Universidade Federal de Alagoas

Mestrando do programa de Pós-graduação em Agricultura e Ambiente, UFAL Campus Arapiraca/AL. 

Rubens Pessoa de Barros, Universidade Estadual de Alagoas

Professor Dr. do Departamento de Ciências Biológicas da Universidade Estadual de Alagoas/Campus I.

Publicado
2020-07-05
Como Citar
Araújo, A. da S., Silva, D. J. da, Silva, A. V. de S., Silva, A. T. da, Lira, A. C. B. de, & Barros, R. P. de. (2020). Potencial germinativo de sementes de rúcula (Eruca sativa L., Brassicaceae) em diferentes substratos. Diversitas Journal, 5(3), 1495-1503. https://doi.org/10.17648/diversitas-journal-v5i3-860