Diagnóstico sobre a arborização urbana do município de Maribondo – AL.

  • Edna Belarmino de Melo Messias
  • Iara Karlla dos Santos
  • Maria Isabel Gomes dos Santos
  • Thaynnara Paula dos Santos Lira UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS - UNEAL
  • Dacio Rocha Brito

Resumo

A qualidade de vida nas cidades relaciona-se, também, com a arborização, que pode proporcionar ambiente saudável, beleza, dentre outras vantagens. A arborização urbana inadequada é um problema especialmente em urbanização acelerada e desordenada, na ausência do poder público e na falta de planejamento. Verifica-se em vários municípios possíveis problemas na arborização, fato observado em Maribondo, Alagoas, com clima tropical e estação seca anual. Sendo necessário conhecer para urbanizar, e assim, fazer um bom planejamento, que venham afetar o ambiente e a população. De janeiro a março de 2015, fez-se um diagnóstico na arborização de Maribondo, com 0,02 árvores por pessoa na zona urbana, objetivando diagnosticar, quantificar e qualificar as plantas, incluindo verificar suas influências em calçadas e rede elétrica. Encontrou-se 254 espécimes, 184 arbóreas e 70 arbustivas, em 17 espécies. Encontrou-se duas espécies de Araceae e Fabaceae, as demais apenas com uma espécie cada, porém a maior quantidade de espécimes foi da família Moraceae. 29,41% de espécies são nativas e 70,59% exóticas. Os moradores estão insatisfeitos, devido à escassez de árvores e aos danos causados as calçadas e a rede elétrica. Os poucos espécimes, a pouca diversidade e a escolha errada das plantas, tornou o ambiente monótono e desconfortável.

Referências

ALENCAR, L. S; SOUTO, P.C; MOREIRA, F. T. A; SOUTO, J. S; BORGES, C. H. A. Inventário quali-quantitativo da arborização urbana em São João do Rio do Peixe – PB. UFCG - Universidade Federal de Campina Grande. Centro de Saúde e Tecnologia Rural – CSTR. Campus de Patos – PB; 2014.

AMORIM, S. F. Maribondo: características e história. –Maceió/AL, 2010. 163 p.

FERRO, C. C. S.; OLIVEIRA, R. S.; ANDRADE, F. W. C.; SOUZA, S. M. A. R. Inventário qualiquantitativo da arborização viária de um trecho da rodovia PA-275 no município de Parauapebas-PA. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, Piracicaba, v. 10, n. 3, p. 73-84, 2015.

INSTITUTO BIOLÓGICO. Agencia Paulista de Tecnologia dos Agronegócios. Laudo técnico fitossanitário. São Paulo, 2013.

INTERNATIONAL UNION FOR CONSERVATION OF NATURE (IUCN). Guidelines for the prevention of biodiversity loss caused by alien invasive species. Disponível em: http://portal.iucn.org/efiles/edocs/Rep-2000-052.pdf. Acesso em 07 de fev. 2018.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2014. Dados gerais da cidade. Disponível em: http://www.cidades.ibge.gov.br/painel.php?lang=&codmun=270480&search=infogr%E1ficos:-dados-gerais-do-munic%EDpio. Acesso em 07 de fev. 2018.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2014. Histórico do município. Disponívelem:<http://www.cidades.ibge.gov.br/painel/histórico.php?lang=&codmun=270480&search=infgr%E1ficos:-hist%F3rico> Acesso em 07 de fev. 2018.

SILVA, A. G.; SILVA, A. G. Inventário quali-quantitativo de espécies arbóreas e arbustivas em praças do bairro Floresta na cidade de Belo Horizonte – MG. Enciclopédia biosfera, Goiânia, 2012.

LAZZARI, L; GEORGIN, J; CAMPONOGARA, A; MAGGIONI, J. H; OLIVEIRA, G.A; ROSA, A. L. D. Diagnóstico da arborização urbana da rua Arthur Milani na cidade de Frederico Westphalen-RS. Universidade Federal de Santa Maria – RS; 2014.

Publicado
2019-09-29
Como Citar
Messias, E. B. de M., Santos, I. K. dos, Santos, M. I. G. dos, Lira, T. P. dos S., & Brito, D. R. (2019). Diagnóstico sobre a arborização urbana do município de Maribondo – AL. Diversitas Journal, 4(3), 749-763. https://doi.org/10.17648/diversitas-journal-v4i3.741