Alfabetização e Iniciação Científica na escola: conceitos e perspectivas nas áreas de Botânica no Ensino Médio

  • Diego Augusto Oliveira Dourado Doutorando em Educação em Ciências: Química da Vida e da Saúde pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS. Mestre em Biodiversidade Vegetal pela Universidade do Estado da Bahia - UNEB. Especialista em Gestão Ambiental com ênfase em Auditoria pela Universidade Castelo Branco- UCB. Graduado em Licenciatura Plena em Ciências com Habilitação em Biologia - UNEB. Professor do Centro de Ensino Superior do Vale do São Francisco - CESVASF e da Faculdade de Ciências Humanas e Exatas do Sertão do São Francisco – FACESF; e-mail: diego.aod@hotmail.com. https://orcid.org/0000-0002-0472-7421
  • Cecília de Fátima Castelo Branco Rangel de Almeida Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS https://orcid.org/0000-0002-9535-5677

Resumo

RESUMO: A Botânica é uma das grandes áreas da biologia, seu estudo permite a compreensão da importância dos vegetais para a vida no planeta e uma maior consciência sobre as questões ambientais. Mesmo assim, é vista pelos alunos como desinteressante, desestimulante, tediosa e difícil. Inúmeros artigos buscam maneiras de resolver os problemas de ensino-aprendizagem e aproximar a Ciência dos alunos, fornecendo subsídios e metodologias diferenciadas para instrumentalizá-los para uma vida em sociedade e participação cidadã. Sendo assim, esta pesquisa teve como objetivo realizar um levantamento bibliográfico sobre Alfabetização e Iniciação Científica e suas inter-relações com o ensino da Botânica. A Iniciação Científica aproxima os alunos das Ciências, do fazer científico, de seus métodos, interrogações, formulação de hipóteses, experimentos e ideias. Uma pessoa alfabetizada cientificamente tem melhores condições de utilizar conceitos científicos na tomada de decisões responsáveis que integrem valores e de participar, proativamente, na sociedade em que vive.

PALAVRAS–CHAVE: Alfabetização Científica, Iniciação Científica, Botânica.

Biografia do Autor

Diego Augusto Oliveira Dourado, Doutorando em Educação em Ciências: Química da Vida e da Saúde pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS. Mestre em Biodiversidade Vegetal pela Universidade do Estado da Bahia - UNEB. Especialista em Gestão Ambiental com ênfase em Auditoria pela Universidade Castelo Branco- UCB. Graduado em Licenciatura Plena em Ciências com Habilitação em Biologia - UNEB. Professor do Centro de Ensino Superior do Vale do São Francisco - CESVASF e da Faculdade de Ciências Humanas e Exatas do Sertão do São Francisco – FACESF; e-mail: diego.aod@hotmail.com.

Doutorando em Educação em Ciências: Química da Vida e da Saúde pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS. Mestre em Biodiversidade Vegetal pela Universidade do Estado da Bahia - UNEB. Especialista em Gestão Ambiental com ênfase em Auditoria pela Universidade Castelo Branco- UCB. Graduado em Licenciatura Plena em Ciências com Habilitação em Biologia - UNEB. Professor do Centro de Ensino Superior do Vale do São Francisco - CESVASF e da Faculdade de Ciências Humanas e Exatas do Sertão do São Francisco – FACESF; e-mail: diego.aod@hotmail.com.diego.aod@hotmail.com

Cecília de Fátima Castelo Branco Rangel de Almeida, Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS

Professora convidada pelo Programa de Pós-graduação de Educação em Ciências, pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS.

Publicado
2021-01-31
Como Citar
Dourado, D. A. O., & Almeida, C. de F. C. B. R. de. (2021). Alfabetização e Iniciação Científica na escola: conceitos e perspectivas nas áreas de Botânica no Ensino Médio. Diversitas Journal, 6(1), 1318-1345. https://doi.org/10.17648/diversitas-journal-v6i1-1742