Avaliação do crescimento vegetativo de palma forrageira no Semiárido Alagoano

Resumo

RESUMO: A palma forrageira é adaptada às regiões de clima semiárido, constituindo importante fonte de alimento para os rebanhos no período de estiagem, sobretudo no Nordeste do Brasil. Objetivou-se a avaliar o crescimento da palma miúda (Opuntia cochenillifera) sem sistema de irrigação em função da adubação orgânica no município Santana do Ipanema-AL. O projeto foi realizado na comunidade Serrote dos Braz, localizada no município de Santana do Ipanema, mesorregião do Sertão Alagoano. O delineamento experimental foi em blocos casualizados ao acaso, com arranjo de parcelas subdivididas. Os cladódios foram plantados em formato dominó, testando dois tipos de adubação orgânica (esterco bovino e cama de frango). Para avaliação do desenvolvimento vegetativo da palma forrageira foi observada os aspectos morfométricos dos cladódios e das plantas. As características analisadas nos cladódios foram à largura, comprimento e perímetro, determinados com o auxílio de uma fita métrica. Os dados obtidos foram submetidos à análise de variância seguida pelo teste de Tukey. Conclui-se que a adubação orgânica com esterco de aves teve efeito de significativo em todas as variáveis estudadas quando comparada ao esterco bovino. Com relação à temperatura do solo houve diferença significativa nos horários observados durante o trabalho.

PALAVRAS-CHAVE: cactácea, esterco, nutrição, Semiárido.

Biografia do Autor

Francisca Márcia França Soares, Avicultura de Postura e Corte as Cooperativas CAFISA e COOPEAPIS ligadas ao sistema OCB- SESCOOP/AL; Universidade Estadual de Alagoas

Zootecnista Responsável na cadeia da Avicultura de Postura e Corte as Cooperativas CAFISA e COOPEAPIS ligadas ao sistema OCB- SESCOOP/AL; Especialista em Produção Animal e Desenvolvimento Rural pela Universidade Estadual de Alagoas (UNEAL).

Ariane Loudemila Silva de Albuquerque, Universidade Estadual de Alagoas

Professora Adjunta da Universidade Estadual de Alagoas (UNEAL); Doutora em Zootecnia pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Wesley Reniberg Timoteo Silva, Universidade Estadual de Alagoas (UNEAL); Bolsista PIBIC/FAPEAL

Bacharel em Zootecnia pela Universidade Estadual de Alagoas (UNEAL); Bolsista PIBIC/FAPEAL/Campus II/UNEAL .

Publicado
2021-02-02
Como Citar
Soares, F. M. F., Albuquerque, A. L. S. de, & Silva, W. R. T. (2021). Avaliação do crescimento vegetativo de palma forrageira no Semiárido Alagoano. Diversitas Journal, 6(1), 1777-1785. https://doi.org/10.17648/diversitas-journal-v6i1-1702
Seção
Dossiê Temático - Produção Animal e Desenvolvimento Rural: diversas abordagens