Florística e fenologia de dez espécies do extrato arbustivo-arbóreo em torno do Apiário-Escola da Universidade Estadual de Alagoas (UNEAL)

Resumo

RESUMO: Os padrões fenológicos predominantes para a Caatinga são marcados pela rápida reposição das copas durante o início do período chuvoso e por hábito caducifólio no início do período seco. O processo de floração e frutificação está diretamente relacionado ao período de chuvas e principalmente em um ambiente com muitas variações como a Caatinga. O presente trabalho teve por objetivo caracterizar a flora da área onde o apiário/escola está localizado, bem como a fenologia de dez espécies representativas do extrato arbustivoarbóreo de ocorrência em área de Caatinga na mesorregião do Semiárido alagoano. O estudo foi conduzido na estação experimental Curral do Meio (Sementeira), situada no município de Santana do Ipanema, mesorregião do Sertão alagoano. As observações foram realizadas mensalmente no período de abril de 2019 a janeiro de 2020, onde foram registrados dados de floração (botões florais e flores em antese), frutificação (frutos em desenvolvimento e frutos maduros prontos para dispersão), brotamento (surgimento de folhas novas) e queda foliar. Foram constatados nas 50 parcelas amostradas da área experimental 1.626 indivíduos, os quais estão distribuídos em 18 famílias, 36 gêneros, 40 espécies e dois indivíduos indeterminados. Durante o presente estudo e de acordo com os dados obtidos, pode-se verificar que, para as dez espécies, a produção de folhas novas ocorreu durante o período chuvoso e início da estação seca, o que indica que a fase de brotamento está diretamente relacionada com a precipitação. Porém, quando se observa a senescência foliar, pode-se analisar que algumas espécies concentraram as quedas das folhas no período seco e início da estação chuvosa, a exemplo da Catingueira, Baraúna e Umburana de Cheiro, enquanto que no Pereiro esta fenofases foi registrada praticamente ao longo de quase todo o período, o que indica que a espécie apresenta substituição gradual das folhas.

PALAVRAS-CHAVE: apicultura, flora nativa, Caatinga, atividade sustentável.

Biografia do Autor

Maria Luiza Azevedo de Melo, Universidade Estadual de Alagoas

Especialista em Produção Animal e Desenvolvimento Rural pela Universidade Estadual de Alagoas (UNEAL). Zootecnista pela Universidade Estadual de Alagoas (UNEAL).

Maria do Carmo Carneiro, Universidade Estadual de Alagoas

Professora Assistente da Universidade Estadual de Alagoas (UNEAL); Mestre em Zootecnia pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Publicado
2021-02-02
Como Citar
Melo, M. L. A. de, & Carneiro, M. do C. (2021). Florística e fenologia de dez espécies do extrato arbustivo-arbóreo em torno do Apiário-Escola da Universidade Estadual de Alagoas (UNEAL). Diversitas Journal, 6(1), 1748-1776. https://doi.org/10.17648/diversitas-journal-v6i1-1701
Seção
Dossiê Temático - Produção Animal e Desenvolvimento Rural: diversas abordagens