O Aluno com Transtorno do Espectro Autista e o mediador escolar: um olhar inclusivo

Resumo

RESUMO: As crianças, com Transtorno do Espectro Autista (TEA), são comumente caracterizadas por apresentarem déficits de interação social e comunicação, bem como comportamentos, interesses e atividades restritos e repetitivos. Com o aumento da prevalência dos casos de TEA a nível mundial, emerge a preocupação de como ocorre a inclusão desse indivíduo na escola, pois, para que haja um bom desenvolvimento da criança, nesse cenário, é imprescindível a presença de um mediador escolar. Assim, o objetivo dessa pesquisa é investigar a importância do mediador escolar, na inclusão de alunos com TEA, no contexto educacional. Trata-se de uma revisão integrativa da literatura, por meio de buscas nas bases de dados Scielo, Lilacs e Portal de Periódicos da CAPES, utilizando-se os seguintes descritores: “mediador escolar”, “mediação escolar”, “transtorno do espectro autista”, “autismo”, “inclusão” e “inclusão escolar” conectado pelo conector booleano “and”. Os resultados indicam o déficit, na formação do professor, com vistas à educação inclusiva e à dificuldade na compreensão do papel do professor regente, mediador escolar e professor da sala de Atendimento Educacional Especializado (AEE), como também a dificuldade na compreensão sobre o TEA. Desse modo, a presente revisão integrativa demonstra que o mediador escolar é sujeito importante, no processo de inclusão da criança com TEA, no contexto educacional, no entanto, seu papel ainda é pouco compreendido pelos próprios profissionais envolvidos. Esse desconhecimento pode estar relacionado a questões referentes à formação inicial e continuada do professor, as quais ainda se mostram carentes nas temáticas relativas à inclusão.

PALAVRAS-CHAVE: Educação, Inclusão, TEA.

Publicado
2021-01-31
Como Citar
Balbino, E. M. S., Silva, S. G. da, Oliveira, N. C. S. de, & Balbino, E. S. (2021). O Aluno com Transtorno do Espectro Autista e o mediador escolar: um olhar inclusivo. Diversitas Journal, 6(1), 1593-1605. https://doi.org/10.17648/diversitas-journal-v6i1-1663