Seed germination in natural populations of Hancornia speciosa

Resumo

RESUMO: O presente estudo teve como objetivo verificar a resposta germinativa de sementes provenientes de frutos coletados em três populações naturais de H. speciosa, localizadas em áreas remanescentes do Cerrado no município de Porto Nacional, estado do Tocantins, Brasil. As populações estudadas foram: Canaã, São Judas Tadeu e Providência. Foram selecionados sete genótipos em cada população e coletados vinte frutos de cada genótipo. Depois de maduros, os frutos foram despolpados manualmente e as sementes de um mesmo genótipo foram agrupadas. Após a limpeza retirando ao máximo a polpa aderida e posterior assepsia das sementes procedeu-se a semeadura em viveiro. O delineamento experimental utilizado foi o Delineamento Inteiramente Casualizado (DIC) com três repetições. Foram semeadas quatro sementes de cada genótipo por saco de polietileno e a germinação foi considerada até o quadragésimo quinto dia após a semeadura. As variáveis utilizadas para avaliar a germinação foram: Germinação (G, %); Tempo Médio de Germinação (TMG, dias); Velocidade Média de Germinação (VMG, d-1), Coeficiente de Variação do Tempo de Germinação (CVt) e o Índice de Sincronia de Germinação (Z). Com os dados de germinação foram realizadas análises de variância não paramétrica de Kruskal-Wallis, seguidas do teste de Dunn a 5% de probabilidade. Houve diferença entre as populações para todas as variáveis de germinação, sendo a população Providência a que obteve melhor desempenho. As variáveis TMG, VMG e Z foram significativamente maiores para a população Providência. Em valores absolutos a população Providência obteve o maior percentual de germinação (G), mas não diferiu siginificativamente da população São Judas Tadeu. Os resultados gerados são importantes para o entendimento sobre a germinação de sementes de diferentes populações de H. speciosa, informações relevantes para a propagação ex situ da espécie.

PALAVRAS-CHAVE: Cerrado, mangabeira, conservação.

Biografia do Autor

Guilherme Rocha dos Santos, Universidade Federal do Tocantins

Engenheiro Agrônomo, mestre em Biodiversidade, Ecologia e Conservação pela Universidade Federal do Tocantins (UFT), Porto Nacional, Tocantins, Brasil.

Wagner de Melo Ferreira, Universidade Federal do Tocantins (UFT)

Engenheiro Agrônomo, professor do curso de Ciências Biológicas e do Programa de Pós-Graduação em Biodiversidade, Ecologia e Conservação da Universidade Federal do Tocantins (UFT), Porto Nacional, Tocantins.

Ronaldo Rodrigues Coimbra, Universidade Federal do Tocantins (UFT)

Engenheiro Agrônomo, professor do curso de Ciências Biológicas e do Programa de Pós-Graduação em Biodiversidade, Ecologia e Conservação da Universidade Federal do Tocantins (UFT), Porto Nacional, Tocantins.

Publicado
2021-01-26
Como Citar
Santos, G. R. dos, Ferreira, W. de M., & Coimbra, R. R. (2021). Seed germination in natural populations of Hancornia speciosa. Diversitas Journal, 6(1), 376-395. https://doi.org/10.17648/diversitas-journal-v6i1-1444