Elaboração e avaliação da estabilidade de cerveja artesanal utilizando o umbu-cajá (Spondias bahiensis) e canela na maturação

Resumo

RESUMO: A produção de cerveja artesanal vem crescendo rapidamente ao longo da última década, sendo que a sua principal motivação para o consumo é a busca de autenticidade, novas experiências sensoriais e seus atributos funcionais. A adição de frutas e especiarias na elaboração ou maturação da cerveja artesanal, confere características únicas como aroma e sabor, sendo desta forma, a utilização de frutos do umbu-cajá e canela um exemplo para a diversificação com novos produtos e sabores na indústria cervejeira. Entretanto, no armazenamento da cerveja, podem ocorrer mudanças químicas e sensoriais que influenciam a vida de prateleira. Diante do exposto, o presente trabalho teve como objetivo elaborar, avaliar sensorialmente e físico-química durante 60 dias de armazenamento a cerveja artesanal utilizando o umbu-cajá e canela na maturação. Para a obtenção da cerveja American Pale Ale foi utilizado, malte Pilsen EBC 3-4,5, levedura Fermentis US-05, lúpulo, frutos de umbu-cajá e uma solução a base de canela. Após a bebida passar pelo processo de fermentação, foi adicionado a polpa de umbu-cajá e solução de canela que durou 10 dias de maturação que logo após foi envasada. Durante 60 dias foram retiradas amostras para a realização das análises físico-químicas de extrato real, aparente e primitivo, acidez total e volátil, açúcares redutores e não redutores, grau alcoólico, densidade, cor (L*, a*, b*, c*, ângulo hue) e analise sensorial foi realizada após o armazenamento. Conforme os resultados, a cerveja elaborada apresentou variações físico-químicas e as variáveis pH e densidade foram as mais influenciadas durante o armazenamento, mas se manteve dentro dos limites estabelecidos pela legislação vigente, com exceção do extrato primitivo. Quanto ao teste de aceitação sensorial, as notas demostraram que o produto elaborado foi bem aceito e se estivesse a venda 76% afirmaram que certamente compraria e possivelmente compraria, mostrando assim ser uma alternativa no mercado cervejeiro com a introdução de um produto diferenciado com potencial de mercado, agregando valor aos frutos de umbu-cajá e canela.

PALAVRAS-CHAVE: Fermentação alcoólica, aceitação sensorial, qualidade.

Publicado
2021-01-24
Como Citar
Valentim, S. dos S., Fonseca, A. A. O., & Silva, S. M. P. C. da. (2021). Elaboração e avaliação da estabilidade de cerveja artesanal utilizando o umbu-cajá (Spondias bahiensis) e canela na maturação. Diversitas Journal, 6(1), 114-136. https://doi.org/10.17648/diversitas-journal-v6i1-1443