O trabalho como fator da evasão e do retorno à EJA: uma análise de uma turma da Educação de Jovens e Adultos de Caruaru-PE

Resumo

RESUMO: Este texto aborda o trabalho como fator relevante para a evasão e o retorno dos alunos que hoje fazem parte da Educação de Jovens e Adultos (EJA). Tem como objetivo compreender a interferência do trabalho para a evasão e o retorno à escola na modalidade EJA; tendo como campo empírico uma escola da periferia na cidade de Caruaru, no ano de 2019. Nos amparamos nas contribuições dos autores (Gagno e Portela (2013); Cury (2000); Groppo (2000); Freire (1996); Ribeiro (2010); Arroyo (2006); Silva e Moura (2013); e Batalha e Silva (2018), para analisar e fundamentar toda nossa pesquisa. Onde a mesma tem o seu caráter qualitativo, realizando entrevistas semiestruturada a 14 estudantes da EJA do ensino fundamental, anos finais, com uso da análise de conteúdo para a análise das entrevistas. Os resultados da pesquisa apontaram que 10 estudantes: 5 homens e 5 mulheres deixaram e retornaram aos estudos por conta da necessidade precoce do trabalho; 4 mulheres disseram ter saído da escola por conta da gravidez precoce, mas retornavam galgando concluir os estudos e entrar no mercado de trabalho. Neste sentido, observamos que o mesmo fator – trabalho, que causa a evasão escolar também é responsável pelo retorno à escola. Esse retorno traz expectativas em torno de novas condições de trabalho, salário e melhores condições de vida e uma continuidade dos estudos visando, para as mulheres, uma profissionalização.

PALAVRAS-CHAVE: Trabalho, Evasão, Retorno escolar.

Publicado
2021-01-31
Como Citar
Silva, V. R. B., & Alencar, M. F. dos S. (2021). O trabalho como fator da evasão e do retorno à EJA: uma análise de uma turma da Educação de Jovens e Adultos de Caruaru-PE. Diversitas Journal, 6(1), 1606-1619. https://doi.org/10.17648/diversitas-journal-v6i1-1433