Análise Epidemiológica das Arboviroses no Município de Arapiraca - AL, no período de 2015 a 2018

Resumo

RESUMO: A presença dos arbovírus no Brasil têm se tornado um crescente problema de saúde pública e a preocupação com seus impactos na população não são recentes. Atualmente as três arboviroses de maior importância para a saúde pública são a dengue, Chikungunya e Zika vírus, sendo estas capazes de serem transmitidas pelos mesmos insetos vetores, o Aedes aegypti e o Aedes albopictus. O Nordeste é a região brasileira com o maior número de casos confirmados, portanto, o presente estudo objetivou analisar a situação epidemiológica das arboviroses (Dengue, Chikungunya e Zika), no município de Arapiraca-AL, no período de 2015 a 2018. Trata-se de um estudo transversal de abordagem descritiva e retrospectiva, com dados secundários coletados através da base de dados do Sistema de Informação de Agravo de Notificação (SINAN). No período estudado foram registrados um total de 17.610 casos de arboviroses, destacando a dengue com 16.328 casos. Os adultos foram os mais acometidos, assim como o sexo feminino (55,3%). Diante dos dados mostrados percebe-se que a Dengue continua sendo um grave problema de Saúde Pública, principalmente, devido a presença do vetor principal somada à co-circulação de outros arbovírus como Chikungunya e Zika, aumentando a dificuldade de diagnóstico e tratamento precoce adequado.

PALAVRAS-CHAVE: Epidemiologia, Vetores, Saúde Pública.

Biografia do Autor

Bruna Lívia Barbosa dos Santos Almeida, Universidade Estadual de Alagoas

Graduanda em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Alagoas - UNEAL.

Fernanda Stefanny Lima Sobrinho, Universidade Federal de Alagoas

Graduada em licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Alagoas - UNEAL. Mestranda no Programa de Pós-graduação em Agricultura e Ambiente (PPGAA), da Universidade Federal de Alagoas - UFAL. Integrou como bolsista no Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID), com ênfase no subprojeto: Práticas de Ensino Inovadora em Biologia com o Suporte da Ciência e Tecnologia. Participou como voluntária do Grupo de Pesquisa em Etnobotânica e Etnofarmacologia de Plantas Medicinais - GPET da UNEAL. Atuou como estagiária/voluntária no Laboratório Municipal de Taquarana - Al. Tem experiência em técnicas laboratoriais, pois integrou-se como monitora no laboratório Multidisciplinar de Biologia, também participou como monitora voluntária nas disciplinas de Parasitologia e Saúde Coletiva.

Mayara Camila Santos Silva, Universidade Federal de Alagoas

Graduada em Ciências Biológicas/Licenciatura pela Universidade Estadual de Alagoas - UNEAL. Especialista em Bioquímica e Biologia Molecular pela Faculdade de Ensino Regional Alternativa - FERA. Integrou como bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID), com ênfase no subprojeto: Práticas de Ensino Inovadoras em Biologia com o Suporte da Ciência e Tecnologia. Participou como voluntária do Grupo de Pesquisa em Etnobotânica e Etnofarmacologia de Plantas Medicinais - GPET e atuou como estagiária/Voluntária no Laboratório Municipal de Taquarana - Alagoas. Tem experiência em técnicas laboratoriais, pois participou como monitora no Laboratório Multidisciplinar de Biologia da Universidade Estadual de Alagoas-UNEAL, também atuou como monitora voluntária nas disciplinas de Parasitologia e Saúde Coletiva. Atualmente é mestranda no Programa de Pós-graduação em Agricultura e Ambiente, da Universidade Federal de Alagoas - UFAL, além de atuar como professora de Ciência na Escola de Educação Básica Millenium.

Claudimary Bispo dos Santos, Universidade Estadual de Alagoas

Possui graduação em Bacharelado em Ciências Biológicas pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (1983), especialização em formação de professores em Ciências da Natureza pela Universidade Federal de Alagoas (2000) e Mestrado em Ciências da Saúde pela Universidade Federal de Sergipe (2012). Atualmente é Professora Assistente da Universidade Estadual de Alagoas - UNEAL. Também exerce o cargo de Bióloga na Superintendência de Vigilância em Saúde, Secretaria Municipal de Saúde do município de Arapiraca - AL.

Publicado
2021-01-28
Como Citar
Almeida, B. L. B. dos S., Sobrinho, F. S. L., Silva, M. C. S., & Santos, C. B. dos. (2021). Análise Epidemiológica das Arboviroses no Município de Arapiraca - AL, no período de 2015 a 2018. Diversitas Journal, 6(1), 601-619. https://doi.org/10.17648/diversitas-journal-v6i1-1373