Conservação de sementes de feijão-caupi sob diferentes condições de armazenamento

  • Damiana Justino Araújo Licenciada em Ciências Agrárias pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Campus III, Bananeiras, PB, Brasil https://orcid.org/0000-0003-4877-573X
  • Gilvaneide Alves de Azeredo Docente vinculada ao Departamento de Agricultura, Centro de Ciências Humanas, Sociais e Agrárias (CCHSA), Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Campus III, Bananeiras, PB, Brasil https://orcid.org/0000-0001-7823-8260
  • Luciano Raposo Guedes Programa de Pós-Graduação em Ciências Agrárias (Agroecologia), Centro de Ciências Humanas, Sociais e Agrárias (CCHSA), Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Campus III, Bananeiras, PB, Brasil https://orcid.org/0000-0003-0149-8237
  • João Henrique Constantino Sales Silva Pós-Graduação em Ciências Agrárias (Agroecologia), Centro de Ciências Humanas, Sociais e Agrárias (CCHSA), Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Campus III, Bananeiras, PB, Brasil https://orcid.org/0000-0001-6218-5096
  • Vitor Araujo Targino Discente do Curso de Licenciatura em Ciências Agrárias, Centro de Ciências Humanas, Sociais e Agrárias (CCHSA), Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Campus III, Bananeiras, PB, Brasil https://orcid.org/0000-0002-1245-5307

Resumo

RESUMO: O feijão-caupi (Vigna unguiculata (L.) Walp.) é tradicionalmente muito consumido pelos brasileiros, sobretudo no Semiárido Nordestino, e representa uma das principais explorações agrícolas do país, desempenhando papel fundamental também na demanda por mão de obra no cultivo e beneficiamento. Estudos acerca das condições ideais de armazenamento de sementes e grãos são necessários e imprescindíveis. Assim sendo, o presente trabalho teve como objetivo avaliar a qualidade fisiológica de sementes de Vigna unguiculata CV BRS Aracê armazenadas em duas condições de conservação por nove meses. As sementes foram divididas em dois lotes, conforme o grau de umidade (12% – lote 1, 13,5% – lote 2). As sementes foram armazenadas em silos de zinco acondicionadas em ambiente refrigerado e ambiente de laboratório, por um período de 0 (controle), 3, 6 e 9 meses. Os testes de germinação ocorreram em laboratório e em casa de vegetação. As variáveis analisadas foram: determinação do teor de água (%), porcentagem de germinação e porcentagem de emergência. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado, com dezesseis tratamentos e quatro repetições, com 25 sementes cada, consistindo em um arranjo fatorial de 2 × 2 × 4 (condição de conservação × teor de água × período de armazenamento). As sementes de feijão-caupi armazenadas em ambiente de laboratório apresentaram maior oscilação no teor de água durante o armazenamento em relação às sementes armazenadas em ambiente refrigerado. O armazenamento sob refrigeração durante nove meses manteve a qualidade fisiológica das sementes. As sementes armazenadas com 12% de teor de água apresentam um percentual de emergência superior sobre aquelas armazenadas com 13,5%, após nove meses de armazenamento.

PALAVRAS-CHAVE: germinação, qualidade fisiológica, Vigna unguiculata.

Publicado
2021-01-24
Como Citar
Araújo, D. J., Azeredo, G. A. de, Guedes, L. R., Sales Silva, J. H. C., & Targino, V. A. (2021). Conservação de sementes de feijão-caupi sob diferentes condições de armazenamento. Diversitas Journal, 6(1), 74-88. https://doi.org/10.17648/diversitas-journal-v6i1-1200