Conhecimento popular sobre plantas medicinais utilizadas por especialistas locais da zona rural de Junqueiro/AL

  • Vanessa Fernandes Soares Universidade Federal de Santa Catarina https://orcid.org/0000-0002-7050-0006
  • Mariangela Lopes Barbosa Universidade Estadual de Alagoas
  • Maria Silene da Silva Instituto Federal de Sergipe

Resumo

RESUMO: A abordagem etnobotânica surge como uma alternativa para compreender a relação entre pessoas e natureza. Assim, objetivou-se realizar um levantamento etnobotânico das plantas medicinais utilizadas pelos especialistas locais da zona rural de Junqueiro – AL, identificando a percepção destes sobre a importância da sua atividade para a comunidade. Os dados foram coletados através de entrevistas semiestruturadas aplicadas a 13 especialistas locais, localizados por intermédio da técnica “bola de neve”, também se fez uso da lista livre. Para análise dos dados foi utilizado o software Qualiquantsoft para obtenção do discurso do sujeito coletivo. Os especialistas citaram 152 plantas medicinais, dessas 136 foram identificadas e distribuídas em 56 famílias, sendo Lamiaceae, Fabaceae e Asteraceae as famílias que apresentaram a maior quantidade de espécies. Foram mencionadas 127 indicações terapêuticas, agrupadas e classificadas em 18 sistemas corporais, em concordância com o CID-10, dentre os sistemas corporais os que obtiverem maior destaque foram as doenças do aparelho digestivo, respiratório e nervoso com maior indicação de uso e número de plantas citadas. Foi possível observar através do estudo que os especialistas locais apresentam uma relação direta com o conhecimento que obtiveram através das gerações passadas, procurando formas de mantê-lo e preservá-lo, contudo é perceptível a diminuição de sucessores que possuam interesse em compreender e manter essa tradição.    

PALAVRAS-CHAVE: Etnobotânica, Sujeito coletivo, Espécies medicinais.

Publicado
2020-10-27
Como Citar
Soares, V. F., Barbosa, M. L., & Silva, M. S. da. (2020). Conhecimento popular sobre plantas medicinais utilizadas por especialistas locais da zona rural de Junqueiro/AL. Diversitas Journal, 5(4), 2692-2724. https://doi.org/10.17648/diversitas-journal-v5i4-1112