Aspectos germinativos e bioquímicos de diásporos de aroeira-do-sertão, armazenados e submetidos ao condicionamento fisiológico

  • Rafael Mateus Alves Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz
  • Monalisa Alves Diniz da Silva Universidade Federal Rural de Pernambuco - Unidade Acadêmica de Serra Talhada
  • Elania Freire da Silva Universidade Federal Rural de Pernambuco - Unidade Acadêmica de Serra Talhada
  • Joyce Naiara da Silva Universidade Federal da Paraíba
  • Débora Purcina de Moura Universidade Federal Rural de Pernambuco - Unidade Acadêmica de Serra Talhada
  • Sidney Anderson Teixeira da Costa

Resumo

RESUMO: Em ambientes semiáridos as chuvas irregulares dificultam o processo germinativo das sementes das espécies endêmicas, sendo necessário o uso de tratamentos pré-germinativos que acelerem e uniformizem a germinação. Dessa maneira, esse trabalho de pesquisa teve como objetivo avaliar o desempenho fisiológico de diásporos de A. urundeuva quando armazenados em diferentes condições (ambiente controlado – câmara refrigerada e não-controlado – ambiente) e submetidos posteriormente à diferentes tratamentos pré-germinativos de condicionamento fisiológico. Adotou-se o delineamento inteiramente casualizado com quatro repetições de 25 diásporos, sendo empregadas duas condições de armazenamento (controlada – câmara refrigerada e não-controlada – ambiente), quatro períodos de armazenamento (0; 45; 90 e 180 dias) e quatro tratamentos pré-germinativos utilizados após os períodos de armazenamento, estabelecendo-se um esquema fatorial 4×4 (períodos de armazenamento × tratamentos pré-germinativos de condicionamento fisiológico). Antes do armazenamento e após cada período de armazenamento e condicionamento foram avaliados: grau de umidade, porcentagem e índice de velocidade de germinação (protrusão da raiz), condutividade elétrica e danos de membranas dos diásporos. O armazenamento dos diásporos de A.urundeuva por 180 dias reduz o potencial fisiológico, independente da temperatura e UR do ar. A condutividade elétrica e os danos de membranas são testes bioquímicos eficientes para acompanhar a redução da qualidade fisiológica dos diásporos armazenados por 180 dias, independente da temperatura e UR do ar. O condicionamento fisiológico realizado após o armazenamento dos diásporos acelera o processo germinativo, podendo ser visto como uma técnica vantajosa no estabelecimento inicial das mudas.

PALAVRAS-CHAVE: Astronium urundeuva, Caatinga, priming.

Publicado
2020-10-26
Como Citar
Alves, R. M., Silva, M. A. D. da, Silva, E. F. da, Silva, J. N. da, Moura, D. P. de, & Costa, S. A. T. da. (2020). Aspectos germinativos e bioquímicos de diásporos de aroeira-do-sertão, armazenados e submetidos ao condicionamento fisiológico. Diversitas Journal, 5(4), 2358-2373. https://doi.org/10.17648/diversitas-journal-v5i4-1082