Modelos de jardins verticais como bioindicadores da qualidade atmosférica em área urbana em Maceió – Alagoas - Brasil

Resumo

RESUMO: A construção de jardins verticais e o estudo envolvendo espécies de insetos e plantas para biomonitoramento é um tópico relativamente novo nas ciências ambientais. Assim, o objetivo deste artigo foi a realização do biomonitoramento ativo da qualidade do ar utilizando espécies vegetais e de insetos em sistema de jardim vertical suspenso. Para isto foram utilizadas cinco plantas bioindicadoras: T. pallida, T. zebrina, J. brandejeana, L. camara e R. nasturtium aquaticum. Foram realizadas medidas de crescimento; quantificação e caracterização de estômatos; determinação das ordens de insetos visitantes e determinação das concentrações de metais pesados. Os resultados indicaram que os estômatos das espécies vegetais bioindicadoras R. nasturtium aquaticum apresentou estômatos em ambas as epidermes, porém preferencialmente em maior número na superfície adaxial independentemente do local de cultivo, diferentemente das outras espécies, que por motivo da própria espécie ou por plasticidade, apresentaram maiores quantidades de estômatos na superfície abaxial, justificando uma proteção ao sistema de captação gasosa dos poluentes atmosféricos de forma que as taxas fotossintéticas possam ocorrer normalmente. É possível concluir que as plantas usadas nesse estudo apresentaram adaptações e são fontes bioindicadoras de poluição ambiental. Quanto aos insetos visitantes, as ordens identificadas apresentaram variações quanto as concentrações de metais pesados, entretanto ainda não existem na Legislação Brasileira índices específicos de poluição nos invertebrados, dessa forma, na presente pesquisa foram realizadas comparações com outros estudos países relacionados ao tema.

PALAVRAS-CHAVE: Indicadores Ecológicos, Poluentes Atmosféricos, Metais Pesados.

Publicado
2021-01-26
Como Citar
Tenório, M. A. M., Rocha, T. J. M., Santos, A. F. dos, & Pavão, J. M. da S. J. (2021). Modelos de jardins verticais como bioindicadores da qualidade atmosférica em área urbana em Maceió – Alagoas - Brasil. Diversitas Journal, 6(1), 291-310. https://doi.org/10.17648/diversitas-journal-v6i1-1048