Arquitetura e Escola: uma abordagem dos espaço físico educacional colaborador dos processos de ensino

  • Jaciel Guilherme da Silva UNEAL
  • Conceição Maria Dias de Lima UNEAL
  • Claudia Cristina Rêgo Almeida UNEAL

Resumo

RESUMO: A educação básica, enquanto promotora social, tem exigido a elaboração de espaços em que todos tenham acesso, e isso tem alterado significativamente o funcionamento dessas instituições. A adequação dos espaços escolares (ainda não acessíveis), para com a melhoria dos processos de formação, mostra instituições degradadas, no quesito físico, funcional e/ou de acessibilidade, evidenciando espaços que colaboram com a distração e o não aprendizado dos seus educandos. É preocupante o desenvolvimento desse trabalho pedagógico, influenciando nos objetivos do processo de aprendizagem das crianças. Esse trabalho investigou a necessidade de projetos arquitetônicos para a Educação Infantil, elencando dados indispensáveis ao projeto desses espaços; caracterizar novas percepções sobre o projeto físico das instituições de Educação Infantil, assim como a funcionalidade desses, baseando-se nos RECNEIs no que diz respeito às exigências de um projeto arquitetônico adequado. O ambiente influencia no modo como as pessoas reagem nele; os requisitos térmicos, luminosos, acústicos, decorativos podem ser peças chave para colaborar ou atrapalhar nos processos de ensino-aprendizagem. A escola requer destaque estético e funcional, mas seu fim não deve ser a monumentalidade arquitetônica; não adianta a existência de escolas sem funcionalidade coerente ao seu objetivo principal.

PALAVRAS-CHAVE: Espaços Escolares, Desenvolvimento Infantil, Arquitetura Escolar.

Publicado
2020-01-13
Como Citar
Silva, J. G. da, Lima, C. M. D. de, & Almeida, C. C. R. (2020). Arquitetura e Escola: uma abordagem dos espaço físico educacional colaborador dos processos de ensino. Diversitas Journal, 5(1), 615-629. https://doi.org/10.17648/diversitas-journal-v5i1-1026
Seção
Dossiê Temático - Cultura e Territorialidades