Por uma geografia das comunidades tradicionais: metodologias participativas para a compreensão dos etnosolos na Colônia Z-29, Jaramataia-Alagoas

  • Jackson Belo Pereira Instituto Federal de Alagoas
  • Matteus Freitas de Oliveira Instituto Federal de Alagoas
  • José Lucas Nunes de Farias Universidade Federal de Alagoas

Resumo

RESUMO: Este artigo tem como proposta discutir a importância do uso de metodologias participativas em pesquisas relacionadas a comunidades tradicionais. O Brasil possui inúmeras expressões culturais, e, por isso mesmo, comunidades indígenas, quilombolas, camponesas, pesqueiras, entre outras, mantêm relações socioespaciais singulares em seus territórios. A ciência tradicional hegemônica invisibilizou, por muito tempo, questões de pesquisa por meio de metodologias frias e escritas parciais que não alcançavam o território identitário dessas comunidades. Parte-se aqui da experiência de pesquisas realizadas na Colônia Z-29, no Povoado São Pedro, em Jaramataia, Alagoas, para compreender como saberes e fazeres ancestralizados são acionados para classificar, por meio de chaves de identificação, diferentes tipos de solos e seus usos. A partir da participação observante, foram realizadas rodas de conversa que foram potencializadas com o uso da técnica da mística, buscando conhecer as cosmologias pesqueiras com relação aos solos registradas em diário de campo do método geoetnográfico. Destaca-se que a abordagem etnopedológica não serviu apenas para classificar os solos partindo dos saberes tradicionais, mas refletiu a identidade, a coletividade e a ancestralidade de um povo que precisa de uma outra escrita acadêmica tão potente quanto suas oralidades.

PALAVRAS-CHAVE: Saberes e fazeres, Chaves de identificação, Participação observante, Geoetnografia, Rodas de conversa.

Biografia do Autor

Matteus Freitas de Oliveira, Instituto Federal de Alagoas

Docente EBTT, Mestre em Geografia, Instituto Federal de Alagoas – Campus Batalha, matteus.oliveira@ifal.edu.br, membro do grupo de pesquisa Desenvolvimento e Sustentabilidade no Sertão de Alagoas.

José Lucas Nunes de Farias, Universidade Federal de Alagoas

Técnico em Agroindústria pelo Instituto Federal de Alagoas – Campus Batalha, lucasnfarias2435@gmail.com, membro do grupo de pesquisa Desenvolvimento e Sustentabilidade no Sertão de Alagoas.

Publicado
2020-01-13
Como Citar
Pereira, J. B., Oliveira, M. F. de, & Farias, J. L. N. de. (2020). Por uma geografia das comunidades tradicionais: metodologias participativas para a compreensão dos etnosolos na Colônia Z-29, Jaramataia-Alagoas. Diversitas Journal, 5(1), 221-234. https://doi.org/10.17648/diversitas-journal-v5i1-1010
Seção
Ciências Humanas e Sociais Aplicadas