POLINIZAÇÃO DA ABÓBORA (CURCUBITA MOSCHATA D.): UM ESTUDO SOBRE A BIOLOGIA FLORAL E VISITANTES FLORAIS NO MUNICÍPIO DE SATUBA-AL

  • Diogo de Barros Mota Mélo
  • Anselmo Lucio Aroucha Santos
  • Roger Nicolas Beelen
  • Thiago Silver Lira
  • Dinayza Anita Santos de Almeida
  • Leandro Pereira Lima

Resumo

O presente trabalho teve como finalidade estudar a biologia floral e os visitantes florais da abóbora (Curcubita moschata D.). O estudo foi realizado no período de outubro de 2009 a fevereiro de 2010 no Campus Satuba do Instituto Federal de Alagoas. Para determinar a biologia floral, avaliou-se a longevidade, momento de antese, receptividade do estigma além da proporção de flores masculinas/femininas. Os visitantes florais foram coletados ao acaso em diferentes plantas, 10 minutos a cada hora, das 05h às 12h durante três dias. As flores femininas e masculinas abriram às 4h e 30min. O fechamento iniciou às 9h 45min do mesmo dia. O estigma esteve receptivo durante todo o período de estudo. A proporção de flores estaminadas/pistiladas foi de 3,4/1. Trigona spinipes e Apis mellifera foram os visitantes mais frequentes, tendo uma maior incidência de visita das 6h às 9h. O trabalho mostrou que a abóbora é altamente dependente de agentes polinizadores bióticos.
Publicado
2014-08-01
Seção
Artigos