Composição química e taxa de decomposição foliar de Byrsonima gardneriana A. Juss

  • Mayara Andrade Souza Centro Universitário Cesmac
  • Acácia Rodrigues Calheiros
  • Kallianna Dantas Araujo
  • Danúbia Lins Gomes
  • Elba dos Santos Lira
  • Élida Monique da Costa Santos

Resumo

A serapilheira é uma das principais fontes de nutrientes para o solo, pois a manutenção dos ecossistemas florestais ocorre através do processo de ciclagem dos nutrientes que estão presentes no material foliar. A pesquisa teve como objetivo avaliar a taxa de decomposição de Byrsonima gardneriana, correlacionando com as condições edafoclimáticas e composição química. Para avaliação da taxa de decomposição utilizou-se folhas acondicionadas em litter bags distribuídos na superfície do solo durante o período de abril/2012 a fevereiro/2013. Mensalmente foram coletados os litter bags e realizado triagem, limpeza e pesagem do material para quantificação do material remanescente. Mensalmente também foram mensurados a precipitação pluviométrica, contéudo de água e temperatura do solo. O material foliar foi transportado para laboratório e feitas as determinações dos teores de Nitrogênio, Carbono, Lignina, Celulose, Hemicelulose e as relações C:N e N:Lig. Diante dos resultados concluiu-se que as folhas de B. gardneriana apresentam altos teores de lignina, celulose, hemicelulose e alta relação C:N demonstrando a resistência desse material para se decompor; e que a maior velocidade de decomposição ocorre no período chuvoso.

Biografia do Autor

Mayara Andrade Souza, Centro Universitário Cesmac

Engenheira Agrônoma pelo Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal da Paraíba (2008), possui Mestrado (2011) e Doutorado (2014) em Agronomia pela Universidade Federal da Paraíba. Bolsista DTI - EMBRAPA Tabuleiros Costeiros (2014-2015). Participou do Programa Nacional de Pós-Doutorado (UFPB/EMBRAPA/CAPES, 2015-2017). Atualmente é professora do Programa de Pós-Graduação Análise de Sistemas Ambientais, CESMAC-Maceió. Atuando nos seguintes temas: Análise da Vegetação em Ecossistemas, Manejo do solo, Dinâmica dos organismos edáficos (macrofauna, mesofauna e atividade microbiana), Espécies nativas da Caatinga e Sustentabilidade Ambiental.

Referências

ALMEIDA, M. A. X. Fauna edáfica, decomposição foliar e liberação de nutrientes em área de caatinga do Curimataú da Paraíba, Brasil. 2010. 136 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia) – Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal da Paraíba, Areia, 2010.

ALVES, G. S. Dinâmica da serapilheira em áreas de Caatinga e Vulnerabilidade sócio econômica no município de Várzea, PB. 2012. 147f. Tese (Doutorado em Agronomia) - Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal da Paraíba, Areia, 2012.

BRANDT, L. A. The role of photodegradation in plant litter decomposition in grassland ecosystems. 2009. 136 f. Dissertation - Faculty of the graduate school of the university of Minnesota, 2009.

CALDEIRA, M. V. W. et al. Quantificação de serapilheira e nutrientes em uma Floresta Ombrófila Densa. Semina: Ciências Agrárias, v. 29, n. 1, p. 53-68, jan./mar. 2008.

CIANCIARUSO, M. V. et al. Produção de serapilheira e decomposição do material foliar em um Cerradão na Estação Ecológica de Jataí, município de Luiz Antônio, SP, Brasil. Acta Botânica Brasililica, v.20, n.1, p.49-59, jan/mar. 2006.

COSTA, C. C. de A.; CAMACHO, R. G. V.; MACEDO, I. D. de; SILVA, C. M. da. Análise comparativa da produção de serapilheira em fragmentos arbóreos e arbustivos em área de caatinga na Flona de Açu-RN. Revista Árvore, v. 34, n. 2, p. 259-265, mar/abril. 2010.

FERREIRA, C. D. Deposição, acúmulo e decomposição de serapilheira em área de caatinga preservada. 2011. 43 f. Monografia (Graduação em Engenharia Florestal) - Centro de Saúde e Tecnologia Rural, Universidade Federal da Paraíba, Patos, 2011.

FRASER, L. H.; HOCKIN, A. D. Litter decomposition rates of two grass species along a semi-arid grassland-forest ecocline. Journal of Arid Environments, v. 88, p.125-129, jan. 2013.

HOLANDA, A. C.; FELICIANO, A. L. P.; MARANGON, L. C.; FREIRE, F. J.; HOLANDA, E. M. Decomposição da serapilheira foliar e respiração edáfica em um remanescente de Caatinga na Paraíba. Revista Árvore, v. 39, n. 2, p. 245-254, mar/abr. 2015.

HOLANDA, A. C. Estrutura da comunidade arbustivo-arbórea e suas interações com o solo em uma área de caatinga, Pombal-PB. 2012 165 f. Tese (Doutorado em Ciências Florestais) – Departamento de Ciências Florestais, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, 2012.

KOUKOURA, Z.; MAMOLOS, A. P.; KALBURTJI, K. L. Decomposition of dominant plant species litter in a semi-arid grassland. Applied Soil Ecology, v. 23, n. 1, p. 13-23, may. 2003.

MACHADO, M. R.; PIÑA RODRIGUES, F. C. M.; PEREIRA, M. G. Produção de serapilheira como bioindicador de recuperação em plantio adensado de revegetação. Revista Árvore, v.32, n.1, p.143-151, jan./feb. 2008.

PRIMO, A. A.; MELO, M. D.; PEREIRA, G. A.C; SILVIA, L. A.; FERNANDES, F. E.P.; SOUZA, H. A. Potencial fertilizante da serapilheira de espécies lenhosas da Caatinga na recuperação de um solo degradado. Revista Ceres, v.65, n.1, p.74-84, jan./fev.2018.

SANTOS, J. T. dos. Atributos físicos-químicos do solo, dinâmica da serapilheira e composição bromatológica de espécies da Caatinga sob pastejo caprino. 2012. 199 p. Tese (Doutorado em Zootecnia) – Deparatmento ou Centro, Universidade Federal da Paraíba, Areia, 2012.

SCHUMACHER, M. V. et al. Produção de serapilheira em uma floresta de Araucaria angustifólia (Bertol.) Kuntze no município de Pinhal Grande – RS. Revista Árvore, v.28, n.1, p. 29-37, jan/fev. 2004.

SELLE, G. L. Ciclagem de nutrientes em ecossistemas florestais. Bioscience Journal, Uberlândia, v. 23, n. 4, p. 29-39, oct/dec. 2007.

SOUTO, P. C. et al. Taxa de decomposição da serapilheira e atividade microbiana em área de Caatinga. Cerne, v. 19, n.4, p. 559-565, out/dez. 2013.

SOUTO, P. C. et al. Características químicas da serapilheira depositada em área de caatinga. Revista Caatinga, v.22, n.1, p.264-272, jan/mar. 2009.

TEDESCO, J. M.; VOLKWEISS, S. J. BOHNEN, H. Análises do solo, plantas e outros materiais. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 1995. 188p. (Boletim Técnico).

Publicado
2019-06-02
Como Citar
Souza, M. A., Calheiros, A. R., Araujo, K. D., Gomes, D. L., Lira, E. dos S., & Santos, Élida M. da C. (2019). Composição química e taxa de decomposição foliar de Byrsonima gardneriana A. Juss. Diversitas Journal, 4(2), 323-331. https://doi.org/10.17648/diversitas-journal-v4i2.750

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##