A Intertextualidade em anúncios publicitários: analisando as formas explícita e implícita

  • Maria Cristian da Rocha Lopes Balbino Universidade Estadual de Alagoas-UNEAL
  • Sanadia Gama dos Santos Universidade Federal de Sergipe, Universidade Estadual de Alagoas

Resumo

The Intertextuality in advertising ads: analyzing the explicit and implicit forms


RESUMO: Tendo como base os pressupostos teóricos da Linguística Textual (LT), a partir de uma investigação qualitativa, buscamos neste artigo analisar a intertextualidade, com um viés na intergenericidade, em anúncios publicitários. Com o objetivo de compreender melhor as formas explícita e implícita de intertextualidade encontradas no gênero publicitário, bem como constatar seu poder de persuasão, analisamos quatro anúncios publicitários de diferentes empresas, extraídos da internet. Como resultado da análise, verificamos que tal fenômeno é, de fato, um importante recurso de construção de textos para os anúncios publicitários.

PALAVRAS-CHAVE: gênero textual, intergenericidade, anúncios publicitários.


ABSTRACT: Based on the theoretical assumptions of Textual Linguistics (TL), from a qualitative investigation, we seek in this article to analyze intertextuality, with a bias in intergenericity, in advertisements. In order to better understand the explicit and implicit forms of intertextuality found in the advertising genre, as well as to verify its power of persuasion, we analyze four ads from different companies, extracted from the internet. As a result of the analysis, we verified that this phenomenon is, in fact, an important resource of construction of texts for commercials.

KEYWORDS: textual genre, intergenericity, advertising.

Biografia do Autor

Maria Cristian da Rocha Lopes Balbino, Universidade Estadual de Alagoas-UNEAL
Pós-graduanda do Curso de Linguagem da Universidade Estadual de Alagoas–UNEAL.
Sanadia Gama dos Santos, Universidade Federal de Sergipe, Universidade Estadual de Alagoas
Mestrado em Letras pelo Universidade Federal de Sergipe, Brasil(2015); Professora Contratada da Universidade Estadual de Alagoas, Brasil.

Referências

ARAÚJO, Ana Paula de. Gêneros Textuais. Disponível em:

<https://www.infoescola.com/literatura/generos-textuais/>. Acesso em: 8 jun. 2018.

BAKHTIN, M. M. Estética da Criação Verbal. Tradução do russo por Paulo Bezerra. 4ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003 [1979].

MARCUSCHI, L. A. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

SACCHET, R. de O.F.E; GOMES, N.D. Persuasão na Comunicação Gráfica: a complementaridade entre o verbal e o não-verbal. UNI Revista, São Leopoldo, v.1, n.3, julho de 2006.

SOUSA. Maria Margarete Fernandes de. A Intergenericidade e a construção de sentidos em anúncios publicitários. Disponível em:

<http://www.revistadeletras.ufc.br/revista30_arquivos/08_Artigo%206_Rev_Letras_3 1_1_2_20123.pdf>. Acesso em: 8 jun. 2018.

SWALES, J. M. (1990). Genre Analysis. English in Academic and research Settings. Cambridge: Cambridge University Press (especialmente, pp. 1-65). In: Rethinking Genre Colloquium. (Carleton University, Ottawa (abril, 1992) mimeo, 21 pp.).

TAVARES, F. Publicidade e consumo: a perspectiva discursiva. Comum. Rio de Janeiro, v.11, n. 26, p. 117 a 144, jan./jun. 2006. Disponível em: <https://pt.scribd.com/document/55822743/Publicidade-e-Consumo-a-Perspectiva- Discursiva-Fred-Tavares> Acesso em: 10 jun. 2018.

Publicado
2019-02-17